Elastografia hepática: o que é e para que serve?

coracao
Outono aumenta risco de doenças cardiovasculares; previna-se
9 de abril de 2018
ombro
Você está com dor no ombro? Pode ser tendinopatia
23 de abril de 2018
Show all
hepatite

Técnica moderna e ainda não tão conhecida entre a população brasileira, a elastografia hepática é um exame que analisa os tecidos do fígado. Este órgão ajuda na digestão dos alimentos e livra o corpo de substâncias tóxicas, mas pode ter várias doenças devido a alguns fatores, como vírus, consumo de álcool e obesidade. Por isso, é essencial cuidar do fígado e realizar exames que o analisem de forma detalhada, como a elastografia hepática.

Este exame pode, em muitos casos, substituir a biópsia hepática. Serve também para acompanhar a progressão de algumas doenças, mostrando o nível dos danos da doença hepática. Isso porque a elastografia avalia a fibrose hepática, que reflete a saúde e os danos no fígado causados por doenças crônicas no órgão.

Quais doenças a elastografia hepática avalia?

A elastografia hepática pode ser utilizada para avaliar vários problemas de saúde, como:

  • Hepatite B;
  • Hepatite C;
  • Gordura no fígado;
  • Cirrose;
  • Hemocromatose.

Como é realizada a elastografia hepática?

Menos invasiva que a biópsia, a elastrografia hepática é realizada de forma semelhante à ultrassonografia. Isso porque o paciente fica deitado de costas e o médico coloca um gel lubrificante antes de passar a sonda que irá gerar imagens na tela do aparelho. A partir dos resultados, o diagnóstico e a progressão da doença serão avaliados. O exame leva de 10 a 15 minutos para ser concluído.