4 principais exames que avaliam a saúde da tireoide

dor_pelvica
Dor pélvica na gravidez: saiba as causas e veja como aliviar
14 de maio de 2018
tabagismo2
Conheça 5 doenças provocadas pelo cigarro
28 de maio de 2018
Show all
tireoide

Estima-se que 60% da população brasileira tenha nódulos na tireoide em algum momento da vida, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). Por isso, o Dia Internacional da Tireoide é celebrado no dia 25 de maio e lembra a importância de cuidar e controlar o bom funcionamento desta glândula.

A tireoide é uma glândula endócrina localizada no pescoço e é importante para o funcionamento de todo o organismo. Ela produz dois hormônios que regulam o metabolismo.

Para identificar as doenças que afetam a tireoide, como hipertireoidismo, hipotireoidismo, nódulos e câncer, existem diversos exames que podem ser solicitados pelo médico. Eles avaliam o tamanho, a presença de tumores e a quantidade de hormônios da tireoide. Entenda quais são os principais:

1. Dosagem de hormônios da tireoide
Este é o principal exame para diagnóstico do hipotireoidismo e hipertireoidismo. É um exame de sangue que analisa as dosagens do TSH e do T4 livre. Os valores de referência diferem de acordo com a faixa etária e se a paciente está grávida. Segundo a SBEM, recomenda-se a dosagem em pacientes com suspeita ou risco para hipo ou hipertireoidismo, além do rastreio a cada cinco anos a partir dos 35 anos.

2. Dosagem de anticorpos
O exame de sangue também pode dosar os anticorpos contra a tireoide, produzidos pelo organismo em algumas doenças autoimunes, como Doença de Graves e a tireoide de Hashimoto. Os principais anticorpos são o anti-peroxidase (anti-TPO), anti-tireoglobulina (anti-Tg) e anti-receptor de TSH (anti-Trab).

3. Ultrassom da tireoide
A ultrassonografia da tireoide é muito importante para a detecção dos nódulos, principalmente dos não palpáveis. Este exame mostra o tamanho, localização dentro da glândula e características dos nódulos. Estas informações auxiliam o médico a decidir se há necessidade de cirurgia e acompanhamento clínico.

4. Punção da tireoide
A punção ou biópsia da tireoide é realizada para identificar se o nódulo é benigno ou maligno. O procedimento mais utilizado hoje é a Punção Aspirativa com Agulha Fina, que consiste em colher células dos nódulos tireoidianos com uma punção com agulha que pode ser orientada ou não pela ultrassonografia.