Ultrassom pode ajudar a diagnosticar a tendinite

img81
Elastografia
19 de dezembro de 2014
img79
Tomossíntese: solução para as mamas densas
2 de janeiro de 2015

Ultrassom pode ajudar a diagnosticar a tendinite

 

Dor nos joelhos depois de praticar atividades físicas pode indicar uma tendinite, inflamação dos tendões, estruturas que lembram cordões feitos de colágeno. Eles ligam os músculos aos ossos, transmitindo força na contração muscular, o que permite o movimento.

 

Uma das principais causas da tendinite são as lesões por esforços repetitivos. O uso excessivo da articulação, postura inadequada, traumas e lesões também podem levar ao desenvolvimento da doença. Esses fatores desencadeiam respostas inflamatórias nos tendões.

 

Normalmente, as pessoas costumam demorar para procurar ajuda médica e, com isso, o quadro tende a se agravar, gerando uma dor muito forte, o primeiro sinal que a tendinite está instalada. É possível também que os movimentos fiquem mais limitados, portanto cruzar a perna, dirigir, sentar ou levantar, por exemplo, podem se tornar tarefas bem difíceis.

 

Alguns pacientes podem apresentar inchaço e vermelhidão no local afetado pela inflamação. Em geral, a tendinite tende a melhorar com o tempo e o tratamento. Mas, se não diagnosticada a tempo, pode se tornar crônica e incapacitante.

 

Atualmente, o ultrassom de partes moles é extremamente útil para diagnosticar a inflamação nos tendões. O exame é capaz de avaliar alterações, gravidade da lesão e calcificações no tendão.

 

O tratamento vai depender de vários fatores, mas em geral o paciente é orientado a suspender a atividade causadora do problema. Medicamentos para aliviar a dor e a inflamação e sessões de fisioterapia costumam resolver a tendinite, na maioria dos casos.

 

A boa notícia é que é possível prevenir a tendinite. No trabalho, nos momentos de lazer ou em casa é preciso ficar atento à postura. Além disso, para manter seus joelhos saudáveis é preciso manter o peso adequado, realizar exercícios para fortalecimento dos músculos ao redor dos joelhos e alongamentos para garantir a flexibilidade.

 

Lembre-se ainda de não exagerar nos movimentos repetitivos. Seus joelhos agradecem!