Novo tratamento pode prevenir metástases do câncer de mama

hepatite-C
Novos medicamentos podem ajudar no tratamento da hepatite C
10 de março de 2017
img125
Calcificações na mama podem ser fator de risco para doenças coronarianas
3 de abril de 2017
Show all
img124

O tumor metastático é aquele que se espalha do lugar onde teve início para outro local do corpo. Ele tem o mesmo nome e o mesmo tipo de células cancerígenas que o tumor primário que o originou. O câncer de mama que se dissemina para o pulmão, por exemplo, formando um tumor metastático, é o câncer de mama metastático, e não um câncer de pulmão.

Praticamente, todos os tipos de câncer podem originar tumores metastáticos, e a maioria deles ainda não tem cura. Os tratamentos disponíveis para esse tipo de câncer visam apenas melhorar a qualidade de vida e aumentar o tempo de sobrevida das pacientes.

Por isso, a prevenção de metástases ainda é um desafio e tem gerado vários estudos. Um deles foi feito por pesquisadores da Mayo Clinic, nos Estados Unidos, e mostrou que quando uma proteína, chamada CDK4/6, é inibida, ela é capaz de regular a proteína responsável pela metástase do câncer, chamada SNAIL. Assim, os medicamentos que inibem a CDK4/6 podem impedir que o câncer de mama triplo-negativo, o tipo mais agressivo de tumor, se dissemine para outros órgãos, pois a multiplicação das células cancerígenas é interrompida.
Segundo o artigo publicado na revista científica Nature Communications, os inibidores da CDK4/6 são aprovados apenas para tratamento do câncer de mama estrogênio positivo, mas não para o triplo-negativo, que tem o tratamento mais difícil por não ter receptores de estrogênio, progesterona ou da proteína HER-2.

Embora os inibidores de CDK4/6 não tenham impedido o crescimento do câncer de mama triplo-negativo, houve uma diminuição significativa da propagação desse tipo de câncer para outros órgãos.