Insuficiência renal crônica: entenda o que é

img18
TIREOIDE: HORMÔNIOS ESSENCIAIS
7 de março de 2016
img20
A importância de fazer um check-up
20 de junho de 2016

No dia 10 de março foi comemorado o Dia Mundial do Rim, data importante para lembrarmos sobre os cuidados com a saúde dos rins, órgãos fundamentais para a nossa sobrevivência.

Entre as principais funções dos rins estão a eliminação de toxinas e substâncias resultantes do metabolismo, como ureia, creatinina e ácido úrico, manutenção do equilíbrio hídrico do corpo, o que previne o inchaço e o aumento da pressão arterial, além de atuar na produção de glóbulos vermelhos e hormônios.

Quando os rins começam a perder suas funções instala-se a insuficiência renal crônica (IRC), que é a perda lenta, progressiva e irreversível da função renal. É considerada uma doença silenciosa, pois até que os rins percam 50% da função, não há nenhum sintoma aparente.

Fatores de Risco

Algumas doenças são prejudiciais aos rins, portanto são consideradas fatores de risco para o desenvolvimento da insuficiência renal crônica, como o diabetes e a pressão alta. Estima-se que cerca de 33% dos portadores da doença são diabéticos. Isso porque o descontrole da glicemia afeta os vasos sanguíneos do corpo inteiro, incluindo os dos rins.

A melhor forma de prevenir problemas nos rins é controlar rigorosamente o diabetes, ou seja, usar os medicamentos corretamente, cuidar da alimentação, praticar atividade física e realizar o controle da glicemia por meio do teste da ponta de dedo. Outra atitude fundamental é realizar, regularmente, exames de urina e sangue para detectar a perda de proteínas.

A segunda causa de insuficiência renal crônica é a hipertensão arterial. A pressão alta, com o tempo, prejudica os vasos sanguíneos de todo o corpo. Isso reduz a quantidade de sangue que vai para órgãos importantes, como os rins. Além disso, a pressão alta também prejudica as estruturas dos rins responsáveis pela filtração. O mau funcionamento dos rins causa o acúmulo de líquidos, que faz a pressão subir ainda mais.

 Sinais e sintomas

A insuficiência renal começa a se instalar de maneira silenciosa e gradual. O rim vai perdendo a capacidade de filtrar os líquidos do sangue. Isto quer dizer que o órgão não é mais capaz de filtrar a água e as substâncias químicas do sangue que precisam ser eliminadas. Com isso, essas impurezas ficam circulando e intoxicando as células.

Porém, esse processo é muito lento e até que 50% da função renal esteja comprometida, a pessoa não irá sentir nenhum sintoma ou apresentar nenhum sinal da doença.