Como ocorrem as lesões nos ligamentos do joelho

coracaosaude
Obstrução das artérias coronárias: como prevenir e diagnosticar
18 de fevereiro de 2018
coracao_old
Fibrilação atrial: distúrbio que acelera os batimentos do coração
5 de março de 2018
Show all
joelho

Se você é praticante de algum esporte, já deve ter pelo menos ouvido falar dos riscos das lesões nos ligamentos do joelho. Elas estão entre as que mais atingem os atletas profissionais ou de fim de semana. Também são frequentes no joelho os traumas no menisco e na cartilagem (condrais).
Muitas vezes, as lesões ligamentares do joelho provocam um estalo e impedem que o indivíduo continue a se movimentar. Ao descrever a forma como se deu a contusão, o paciente costuma dizer que o seu joelho “saiu do lugar”. Mas, por que isso acontece?
Os ligamentos são tiras de tecido fibroso que se assemelham a uma corda. Eles ligam um osso ao outro e respondem pela estabilidade da articulação, impedindo o deslocamento anormal da patela, tíbia e fêmur.

Certos movimentos que forçam excessivamente a estrutura do joelho podem causar o rompimento dos ligamentos e danos que vão desde um entorse até a ruptura completa da estrutura do ligamento.

Lesões distintas para cada ligamento
O joelho possui quatro ligamentos que sofrem diferentes tipos de lesão. A mais frequente é a do ligamento colateral medial (LCM), provocada por um movimento de “fora para dentro” no joelho, consequência de um trauma ou esforço repetitivo.
Os principais sintomas são o inchaço e a sensação de instabilidade articular. Com imobilização e fisioterapia, a lesão no LCM costuma apresentar boa cicatrização.
No futebol, um dano bastante comum é o que atinge o ligamento cruzado anterior (LCA), que garante a estabilidade da rotação. Geralmente é motivada por uma torção que ocorre quando o pé está fixado no chão. Esse tipo de lesão pode levar a um rompimento total do ligamento, implicando na realização de cirurgia.
O ligamento cruzado posterior (LCP), por sua vez, previne a rotação externa da tíbia e a movimentação anormal desse osso em direção ao fêmur. As lesões são frequentes em vítimas de acidentes automobilísticos, quando há um impacto direto na tíbia, provocando sintomas diversos, como inchaço, dores fortes e instabilidade articular.
Ao contrário do que acontece com o LCM, o ligamento colateral lateral (LCL) trabalha para resistir ao movimento que ocorre de “dentro para fora”, já que ele mantém a estabilidade do lado externo do joelho. Normalmente, os pacientes sofrem inchaços e instabilidade.
Os especialistas alertam que muitas lesões no joelho apresentam características parecidas. Dessa forma, o ortopedista deve avaliar o histórico do paciente, as atividades diárias e os sintomas para que seja indicado o exame mais adequado para o diagnóstico.